Processo de António de Oliveira

Crime/Acusação

judaísmo

Data da prisão

07/10/1622

Estado civil

solteiro

Estatuto social

cristão-novo

Idade

37 anos

Mãe

Violante de Oliveira

Morada

Lisboa

Naturalidade

Coimbra

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Tomás Rodrigues, mercador

Sentença

auto-da-fé de 14/03/1627. Excomunhão maior, confisco de bens, relaxado à justiça secular

Cargos, funções, actividades

sacerdote e beneficiado em Santa Cruz de Lisboa, Santiago de Coimbra e Santiago de Torres Vedras

Notas

O réu faleceu no cárcere