Processo de Diogo Pereira

Crime/Acusação

judaísmo

Data da prisão

18/04/1675

Estado civil

casado

Estatuto social

1/2 cristão-novo

Idade

45 anos

Mãe

Mécia Pereira, cristã-nova

Morada

Covilhã

Naturalidade

Covilhã

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Manuel Lopes, cristão-velho, barbeiro

Sentença

auto-da-fé privado de 07/05/1675. Abjuração em forma, penitências espirituais, pagamento de custas.

Cônjuge

Violante Rodrigues, cristã-nova

Cargos, funções, actividades

tendeiro