Processo de Damião de Almeida

Crime/Acusação

superstições

Data da prisão

14/06/1771

Estado civil

solteiro

Estatuto social

escravo

Idade

28 anos

Morada

Lisboa

Naturalidade

Cambondá, Angola

Origem

Inquisição de Lisboa

Cargos, funções, actividades

moço de copa

Notas

Por despacho de 23/12/1771, o réu foi asperamente repreendido e mandado para Calcutá, por tempo de um ano. O réu foi escravo do "principal" Alarcão e moço de copa do marquês do Lavradio.