Processo de Isabel da Silva

Crime/Acusação

perjúrio, impedir o recto ministério do Santo Ofício.

Data da prisão

13/02/1725

Estado civil

viúva

Estatuto social

cristã-nova

Idade

40 anos

Mãe

Maria de Barros, cristã-nova

Morada

sitio do Campinho, Rio de Janeiro

Naturalidade

Rio de Janeiro

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

José Gomes Silva, cristão-novo, homem de negócio

Sentença

auto-da-fé de 25/05/1727. Açoitada pelas ruas públicas de Lisboa, degredo por oito anos para o Algarve, penitências espirituais, pagamento das custas.

Cônjuge

Bento de Lucena

Notas

Contém um segundo mandado de prisão com a mesma data. A ré alega na sua confisão que depois de ter ficado viúva de Bento de Lucena voltou a casar, desta feita com António de Morais, e que mais tarde ficaria novamente viúva.