Processo de Maria Simoa

Crime/Acusação

fingir revelações, vozes e favores sobrenaturais, superstições

Data da prisão

07/10/1722

Estado civil

casada

Estatuto social

cristã-velha

Idade

24 anos

Mãe

Ana Simoa

Morada

Cumes, freguesia de São Silvestre dos Chãos, Tomar

Naturalidade

Vale da Lapa

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Mauel Dias, alfaiate

Sentença

auto-da-fé de 10/10/1723. Degredo em Castro Marim, por cinco anos, penitências espirituais

Cônjuge

Gregório Álvares, lavrador