Processo de Pedro Lopes

Crime/Acusação

judaísmo

Data da prisão

24/01/1557

Estatuto social

cristão-novo

Mãe

Isabel Lopes

Naturalidade

Mourão

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Diogo Gonçalves, mercador

Sentença

auto-da-fé em 28/02/1557. Abjuração pública de seus heréticos erros em forma, cárcere com hábito penitencial perpétuo e instrução na fé.

Notas

Por provisão do cardeal infante e inquisidor geral, datada de 30/09/1557, foi-lhe retirado hábito penitencial e o cárcere perpétuo.