Processo de José Ramires de Arellano

Crime/Acusação

bigamia/poligamia

Data da prisão

21/08/1737

Estado civil

casado

Estatuto social

cristão-velho

Idade

25 anos

Mãe

D. Maria da Cruz de Cuelli

Morada

Lisboa

Naturalidade

S. Domingos da Calçada, bispado de Calahorra, reino de Castela

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

José Ramires de Arellano

Sentença

13/07/1738. Ir ao auto-da-fé, abjuração de leve, degredo para Mazagão, por sete anos, penitências espirituais.

Cônjuge

D. Josefa Sanches de Cossio

Cargos, funções, actividades

oficial da Contadoria de Aveiro

Notas

O réu era oficial da Contadoria do duque de Aveiro, casou 2ª vez com Margarida Marcel del Rome