Processo de António Gonçalves Caldeirão

Crime/Acusação

judaísmo

Data da prisão

27/02/1669

Estado civil

solteiro

Estatuto social

1/2 cristão-novo

Idade

35 anos

Mãe

Maria Gonçalves, cristã-nova

Morada

Arronches

Naturalidade

Arronches

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Afonso Rodrigues Caldeirão ou Afonso Rodrigues, cristão-novo, lavrador

Sentença

31/03/1669, no auto-da-fé que se celebrou no Terreiro do Paço. Confisco de bens; abjuração em forma; cárcere e hábito perpétuo; penitências espirituais.

Cargos, funções, actividades

soldado de cavalaria, da Companhia de João Marques da Fonseca

Notas

O réu já tinha sido preso pela Inquisição de Évora em 01/10/1667