Processo de João de Jesus

Crime/Acusação

crime sacrílego

Data da prisão

21/07/1659

Estado civil

solteiro

Estatuto social

cristão-velho

Idade

21 anos

Mãe

Maria Pedroso

Morada

Lisboa

Naturalidade

Lisboa

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Domingos Coelho, alfaiate

Sentença

06/11/1659. Na Mesa do Santo Ofício, abjuração de leve, suspensão do exercício das Ordens que tem, inabilitado que tomasse no que lhe faltavam, privado de voz activa e passiva para sempre, degredo para Mogadouro, por 5 anos.

Cargos, funções, actividades

religioso

Notas

O réu era professo e corista da Ordem Terceira de São Francisco, residia no Convento de Nossa Senhora de Jesus.