Processo de João Martins Farto

Crime/Acusação

bigamia

Data da prisão

31/08/1660

Estado civil

casado

Estatuto social

cristão-velho

Idade

30 anos

Mãe

Domingas Jorge

Morada

São Sebastião, Rio de Janeiro

Naturalidade

Peniche

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Pedro Jorge, marcante

Sentença

17/10/1660. Ir ao auto-da-fé, abjuração de leve, ser açoitado publicamente, degredo para o Alentejo, por 6 anos, cárcere a arbítrio, penitências espirituais.

Cônjuge

Mariana Feia, cristã-velha, primeira mulher.

Cargos, funções, actividades

marinheiro, que servia a Manuel Ximenes de Aragão

Notas

Na altura da sua prisão o réu morava na cidade de São Sebastião do Rio Janeiro. A segunda mulher chamava-se Joana Montevia.