Processo de Joana Maria Teresa

Crime/Acusação

relapsia de judaísmo

Data da prisão

05/10/1752

Estado civil

solteira

Estatuto social

cristã-nova

Idade

22 anos

Mãe

Mariana Pereira

Morada

Lisboa

Naturalidade

Bragança

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Cristóvão da Paz Furtado, tecelão de seda

Sentença

19/05/1754. Confisco de bens, ir ao auto-da-fé, abjuração em forma, cárcere a arbítrio, hábito penitencial que lhe seria tirado depois de publicada a sentença, penitências espirituais.

Notas

Neste processo estão agregados o primeiro e o segundo processos desta ré. Em 30/08/1747 a ré já tinha sido presa pela inquisição de Coimbra por judaísmo e obteve sentença em 13/07/1747, ir ao auto-da-fé, no Real Mosteiro de Santa Cruz, abjuração de veemente, cárcere a arbítrio, penitências espirituais.