Processo de Luís António de Brito de Melo

Crime/Acusação

falso judaísmo, perturbar e ofender o recto procedimento do Santo Ofício

Data da prisão

22/06/1753

Estado civil

casado

Idade

30 nos

Mãe

Maria Teresa

Morada

Lisboa

Naturalidade

Ilha Terceira, Angra, Açores

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Francisco Queirós, formado pela Universidade de Coimbra

Sentença

auto-da-fé de 19/05/1754, abjuração de leve, degredo por 7 anos para Angola, penitências espirituais, pagamento de custas.

Cônjuge

Antónia Rosa

Cargos, funções, actividades

capitão de ordenança, cavaleiro da Ordem de Cristo