Processo de José Madeira

Crime/Acusação

solicitação, imprudência e perturbação do recto procedimento do Santo Ofício

Estado civil

solteiro

Idade

27 anos

Mãe

Maria Luís

Morada

Vila Flor, arcebispado de Braga

Naturalidade

freguesia de São Bartolomeu de Urros, comarca da Torre de Moncorvo, arcebispado de Braga

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

José Madeira, rendeiro

Sentença

abjuração de leve, privado para sempre do poder de confessar, privado por 4 anos do exercício de suas ordens, degredado pelos mesmos 4 anos para o bispado de Leiria, não entrar mais em Vila Flôr, penitências espirituais.

Cargos, funções, actividades

sacerdote do hábito de São Pedro, reitor encomendador da igreja de São Bartolomeu de Vila Flor

Notas

O réu esteve preso na Inquisição de Coimbra.

Data de apresentação

05/12/1735