Processo de Luís Gago

Crime/Acusação

judaísmo, impedir o recto ministério do Santo Ofício, tendo prendido um cristão-novo.

Data da prisão

02/09/1626

Estado civil

solteiro

Estatuto social

1/8 parte de cristão-novo

Idade

22 anos

Mãe

Leonor Gago, cristã-velha

Morada

Lisboa

Naturalidade

Beja

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Miguel Soares, 1/4 de cristão-novo

Sentença

auto-da-fé de 23/08/1629. Confisco de bens, abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial perpétuo, penitências espirituais, absolvido da segunda acusação devido ao seu estado de saúde.

Cargos, funções, actividades

estudante, soldado