Processo de Leonor Lopes

Crime/Acusação

judaísmo

Data da prisão

29/03/1632

Estado civil

casada

Estatuto social

parte de cristã-nova

Idade

40 anos

Mãe

Helena Lopes, parte de cristã-nova

Morada

Castelo Branco

Naturalidade

Castelo Branco

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Manuel Giraldes, cristão-velho

Sentença

02/04/1634. Confisco de bens, ir ao auto-da-fé, abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial perpétuo, penitências espirituais.

Cônjuge

Rui Vaz, 1/2 cristão-novo, cerieiro

Notas

Posteriormente, a ré foi reconciliada segunda vez no auto-da-fé de Lisboa, de 03/08/1636, conforme consta do seu outro processo.