Processo de Francisco Pereira

Crime/Acusação

judaísmo

Data da prisão

28/09/1733

Estado civil

casado

Estatuto social

[cristão-velho]

Idade

40 anos

Mãe

Ana Estácia

Morada

freguesia de Nossa Senhora do Desterro, termo de Paraíba, bispado de Pernambuco

Naturalidade

Engenho de Santo André, Paraíba, bispado de Pernambuco

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Manuel Pereira, feitor de engenhos

Sentença

24/07/1735. Confisco de bens, abjuração em forma, cárcere e hábito penitencial a arbítrio, instrução na fé, penitências espirituais.

Cônjuge

Verónica de Jesus, cristã-velha

Cargos, funções, actividades

latoeiro

Notas

Os dados de genealogia encontram-se registados no fólio 16. O réu foi casado primeira vez com Guiomar Nunes, cristã-nova.

Outras formas do nome

Francisco Pereira de Moura