Processo de João Lopes Correia

Crime/Acusação

sacrilégio

Estado civil

casado

Mãe

Ana Maria [a Noura], de alcunha

Morada

lugar da Ribeira da Verdelha, freguesia de Santa Maria de Loures

Naturalidade

lugar da Ribeira da Verdelha, freguesia de Santa Maria de Loures

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

João Lopes (Correia), moleiro

Cônjuge

Brízida Maria

Cargos, funções, actividades

moleiro

Notas

Sentença: auto-da-fé de 11/03/1780. Absolvido, mas advertido a não reincidir em semelhante falta. Preso na cadeia do Castelo. Trata-se de um sumário de acusações contra o réu e não de um processo. Data da primeira acusação: 07/09/1779.

Outras formas do nome

João Lopes, alcunhas: "Rei Mouro" e "o Fuaco"