Processo do padre Jerónimo de Sousa Nogueira

Crime/Acusação

suspeito de impedir o recto ministério do Santo Ofício

Data da prisão

16/02/1748

Estado civil

solteiro

Estatuto social

cristão

Morada

Covilhã

Origem

Inquisição de Lisboa

Sentença

15/07/1749. Abster-se de toda a comunicação familiar com cristãos-novos, além da que for precisa, fora da Intendência dos passos, querendo continuar na sua ocupação de comissário do Tribunal.

Cargos, funções, actividades

sacerdote, prior da Igreja de Santa Marinha da Covilhã, e comissário do Santo Ofício

Notas

O processo foi arquivado.