Processo de Lourenço da Costa

Crime/Acusação

blasfémias

Data da prisão

23/03/1610

Estado civil

casado

Estatuto social

mouro, escravo de Jerónimo Fernandes

Idade

33 anos

Mãe

Paula, mourisca

Morada

Lisboa

Naturalidade

Sevilha

Origem

Inquisição de Lisboa

Sentença

auto-da-fé de 16/01/1611. Ouvir a sentença numa igreja, estando em pé e em corpo, no cruzeiro, com uma vela acesa na mão, de cabeça descoberta, com uma mordaça na boca, advertido a não reincidir, penitências espirituais, pagamento de custas.

Cônjuge

Ana Maria, cristã-velha