Processo de Silvestre de Pinho

Crime/Acusação

sacrilégio

Data da prisão

12/04/1768

Estado civil

solteiro

Estatuto social

preto forro

Idade

16 anos

Mãe

Leonor de Pinho

Morada

Santa Rosa, bispado do Rio de Janeiro

Naturalidade

Cuiabá, freguesia de Bom Jesus, [Mato Grosso]

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Manuel de Pinho, mineiro

Sentença

auto-da-fé privado de 01/09/1768. Abjuração de leve, degredo para a Calceta, por cinco anos, penitências espirituais, pagamento de custas.

Cargos, funções, actividades

ferreiro, soldado

Notas

Contém referência que o réu possuía uma "partícula consagrada", fl. 5 a 9, um desenho alusivo a uma oração, fl. 10 e um escrito com uma oração, fl. 11, que foram encontradas ao réu e que serviram como elementos de prova. Em 13/09/1769, o réu faleceu na enfermaria dos presos da Calceta da Administração da Junta do Comércio.