Processo de Manuel Duarte da Cruz

Crime/Acusação

bigamia, perjúrio, indução a perjúrio

Data da prisão

26/06/1746

Estado civil

casado

Idade

26 anos

Mãe

Antónia João

Morada

Igaraçu, Pernambuco, Bispado de Pernambuco, Brasil

Naturalidade

Garcias, Vila do Rabaçal, Coimbra

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Manuel Duarte, trabalhador

Sentença

auto-da-fé de 24/09/1747. Abjuração de leve, açoitado publicamente, degredado por 6 anos para as galés, penitências espirituais.

Cônjuge

Teresa de Jesus

Cargos, funções, actividades

trabalhador