Processo de Inês Vaz

Origem

Inquisição de Lisboa

Notas

Cristã-nova, acusada de ter feito confissão diminuta no seu primeiro processo, com a profissão de: teve tenda de marceira [costureira], natural de Monsanto, morador em Lisboa, Casada com Pêro Lopes. Sentença: Ir ao Auto com o hábito diferenciado dos outros; cárcere perpétuo a que estava condenada mais apertado e sem remissão, cumprir o que mais lhe foi mandado na primeira sentença.